segunda-feira, 28 de julho de 2014

Novo conceito de férias

Sexta-feira ao final do dia rumámos para o Algarve. E constantei que, como seria de esperar, a logística duma família que viaja com um bebé e um cão é completamente diferente daquela a que estávamos habituados. A roupa parece multiplicar-se, no momento de fazer as malas, temos que pensar nas fraldas descartáveis, nas fraldas de pano, babetes, toalhetes, chupetas, etc, e ainda nas nossas coisas, na comida da Malti,... Depois é ainda preciso encaixar alcofa, ovo e carrinho no carro, juntamente com as nossas malas. No fim de tudo ainda tem que haver espaço para nos sentarmos os dois e a Malti ir também confortável. Lá se resolveu. A viagem depois até se fez bem, com uma breve paragem para esticar pernas e comer qualquer coisa.

Não vou negar: estar de férias com um bebé é uma experiência totalmente nova. Sair de casa é um ritual demorado. De três em três horas tenho que lhe dar de mamar. Ao mesmo tempo temos que passear a Malti para que ela não se sinta excluída. São as fraldas para mudar à bebé. As roupas que se sujam porque bolçou. Não é fácil. Mas julgo que estamos a conseguir. Trocámos a praia pela piscina, para já. Adaptámos os horários. E temos conseguido na mesma apanhar sol, ler, namorar e passear, tudo com a ajuda dos quatro avós, que também estão cá.

Sim, tudo é uma experiência nova. Estou a gostar e parece-me que temos conseguido conciliar tudo isto com a nossa vida de casal, mas, como disse, para já temos alguma ajuda. Por isso, cada vez mais admiro os meus e tantos pais que sempre conseguiram sê-lo e fazer com que parecesse tão fácil, mesmo com mais de um filho. Dou por mim a olhar à volta e a apetecer-me dar uma pancadinha nas costas a cada casal de pais que passa com ar descontraído e como se ser pai fosse a tarefa mais simples do mundo. Não o faço porque seria estranho. Mas mando pancadinhas imaginárias. A todos eles. Porque é maravilhoso. Mas não é simples. Fazer parecer simples é tarefa difícil. ;)

4 comentários:

  1. Na minha opinião a pior parte é a logística da coisa... A tralha que se tem que empanturrar para dentro do carro e levar para a praia, no meu caso, porque para a piscina é um pouco mais simples. No entanto, tudo se faz, tudo se carrega e ainda nos conseguimos permitir almoçar fora, na praia, ao som do mar e das gaivotas. Com a idade fica mais fácil, mas só após algum tempo é que conseguimos estar relativamente sossegadas na praia a apanhar sol e ler um livro. Desfrute das férias!

    ResponderEliminar
  2. Este ano não vamos de férias precisamente porque temos um bebé bem pequenino e decidimos que este ano os passeios seriam mesmo por cá. Mas para o ano vamos desforrar-nos!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo23:13

    É preciso mesmo uma grande logística...claro que com o tempo vamos nos tornando mais organizadas e mais rápidas a fazer tudo mas não deixa de ser muito cansativo o dia antes das férias e depois das férias a arrumar toda a tralha. O truque é simplificar em tudo!!! Nas primeiras férias de verão da minha filha também fomos com os avós e foi uma grande ajuda. Este ano ainda não sabemos como vamos fazer...o meu filho tem quase 2 meses e a pediatra não aconselhou praia...Pippa, depois das suas férias pode dar sugestões de alojamento com piscina no Algarve? Obrigada:) Boas férias!!!

    ResponderEliminar
  4. Os avós são mesmo precious nas férias...ainda há tempos uma amiga foi sem eles e disse que só o filho é que esteve de férias, ela e o marido voltaram mais cansados do que quando foram! :p

    ResponderEliminar