sexta-feira, 30 de outubro de 2015

O mundo precisa de pessoas imperfeitas

Quando li os Diários da Bridget Jones (há muitos, muitos anos atrás), identifiquei-me de tal forma com algumas passagens, que ainda hoje dou por mim a pensar nesses relatos quando faço o balanço do dia, quando me peso e vejo que o número aumentou, quando me sinto mais descontrolada com os doces ou quando tenho momentos de distração e vergonha pública (como hoje a vir a pé para o trabalho, em que fiquei com um dos saltos presos num paralelo e tive que dar dois passos descalça em frente a um grupo de trolhas com ar libidinoso).

Quando li os Diários, identifiquei-me mesmo com a personagem que o escrevia e, basicamente, pensei - "Olha, não estou sozinha!". Havia mais alguém cheio de aspirações a tornar-se melhor, mais magro, mais organizado, mais bem sucedido profissionalmente, menos desastrado, mais tudo, mas com a consciência de alguma preguiça e comodismo a limitarem todos esses desejos de melhoria pessoal. A Bridget tentava cozinhar, mas era péssima na cozinha. Queria ser magra, mas mantinha-se sempre com um ou dois quilinhos a mais. Queria ser segura de si, mas tinha sempre um quê de trapalhona. A Bridget não fazia desporto dia sim, dia não. Não comia salada às refeições. Não dizia "não" a um copo de vinho. E tinha dúvidas existenciais que a tornavam, aos meus olhos, a prova que realmente... eu não estava só!

Há dias, dei por mim a constatar que estou, de facto, carente de referências assim. As minhas referências tornaram-se perfeitas e focadas. Não há pessoas imperfeitas - estarão perto da extinção e ainda ninguém deu por ela? Hoje, pela internet fora e pelas estantes das livrarias, contam-se calorias. Apresentam-se receitas saudáveis. Pratica-se o "mindfulness". Negam-se as "bombas calóricas" ou só se admitem numa única refeição por semana. Correm-se quilómetros. Correm-se maratonas! Vai-se ao ginásio antes do trabalho. Colocam-se pestanas postiças. Ensinam-nos a maquilhar-nos impecavelmente em casa. Há tempo para unhas de gel de quinze em quinze dias (eu não pinto as unhas há meses!!). Cabelo impecável. Mantém-se o peso. Seguem-se as modas. Vai-se ao restaurante do momento. Sorri-se para as redes sociais. Braço dado com o nosso amor, com quem se está em perfeita sintonia e paixão louca contínua. Sem rugas. Sem olheiras.

E as Bridget Jones deste mundo? O que feito das pessoas imperfeitas O mundo (ou serei só eu?) precisa de pessoas imperfeitas.

6 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Ana R.12:40

    Presente!
    Sem tirar nem pôr ;)

    ResponderEliminar
  3. Catarina15:37

    Eu estou aqui... E todos somos, de algum modo, imperfeitos. O dificil é reconhecer em quê e, sobretudo, gritar a sete ventos as nossas limitações! A Bridget, por não ser real, podia fazê-lo. Os nossos diários, se os houver, serão espelhos disso também. Mas nos blogs? Nos livros? Nos filmes? Dificilmente se verá alguma alma aberta e humilde.
    Ainda assim, por exemplo aqui (http://eagoraseila.blogs.sapo.pt/) fala-se de bastantes limitações e desesperos. A MJ é fixe :) e a Pippa também!

    ResponderEliminar
  4. Sou uma leitora assidua do blog desde ha um tempinho, mas nunca comentei. Alias, sigo alguns blogs e a verdade é que é a primeira vez que faço um comentario. Hoje nao resisti. Acompanho o teu blog regularmente (espero não estar a ser mt ousada ao tratar-te por tu) e faço-o porque, ao contrario do que acontece relativamente a outras bloggers, me identifico imenso ctg. Revejo-me em muitas situacoes do dia-a-dia que partilhas connosco, nas tuas duvidas, receios, paixoes... E sinto o mesmo que. Todos a minha volta sao perfeitas. Cuidam impecavelmente da casa, cozinham pratos variados, fazem bolos maravilhosos, praticam desporto com regularidade. Têm tempo para tudo. Tenho feito um esforco imenso para mudar. Nao deixar para amanha o que posso fazer hj. Mas sou uma procrastinadora assumida. E sim...trapalhona por vezes.. Longe., longe da perfeicao.. :)

    ResponderEliminar
  5. Anónimo01:03

    Nunca tinha comentado o blogue, apesar de cá vir religiosamente todos os dias. Acabei de me deitar depois de enfardar 2 fatias de bolo, com a consciência pesada por causa da asneira que fiz e a pensar em tudo o que devia ter feito hoje e não fiz. E isto é diário: todos os dias me deito com mil e um planos traçados para o dia seguinte, sempre convencida de que amanhã vou mudar, amanhã vou ser saudável o dia todo, vou fazer exercício e todas as tarefas da casa e ainda vou ter tempo para fazer um jantar requintado para surpreender o meu namorado, tudo isto impecavelmente vestida, cheirosa e de cabelo arranjado. Isso nunca acontece, tenho que me convencer.

    As Bridget Jones deste mundo existem, e todas lemos o teu blogue e nos identificamos contigo :)

    ResponderEliminar
  6. Eu!! Completamente imperfeita!

    ResponderEliminar