quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Fui o Barney Stinson por uma noite

Não, não andei no engate. Não andei a inventar formas de conquista ou a partilhar truques maquiavélicos para conhecer ninguém. Não andei de fato vestidodias seguidos. Foi mais simples que isso: fui jogar LaserTag. Sim, aquilo que o Barney adora, no “How I met your mother”/ “Foi assim que aconteceu”, e que basicamente passa por entrar numa sala escura, com uma arma em punho, e tentar matar os adversários, que têm um colete a protege-los e que ficam iluminados quando são “mortos”. Ah, ser “morto” significa levar uma pequena descarga elétrica.

A ideia era irmos só jantar para comemorar o aniversário dum amigo, mas, no fim do jantar, o aniversariante viu que tinha aberto um salão de jogos/ palco de LaserTag ao lado do restaurante (o que me levou a pensar se a escolha do restaurante terá sido coincidência) e, perante a cara de entusiasmo dele, ninguém conseguiu negar a incursão ao mundo dos jogos. Eu nunca tinha feito nada parecido e confesso que primeiro fiquei com algum medo. Primeiro, porque não sabia que se a descarga elétrica do cinto seria ou não perigosa. Falei com o empregado e decidimos colocar o cinto no nível 1 – apenas vibração. Escusado será dizer que todas as mulheres quiseram o mesmo nível. Queríamos divertir-nos, não sofrer. O aniversariante levou com o nível máximo, por ter tido a ideia de nos levar para ali. Depois, porque todo aquele equipamento e ideia de jogar no escuro me parecia assustadora. De qualquer das formas, não partilhei os meus medos com ninguém e lá coloquei o cinto e depois apertei o colete, tudo muito caladinha. Pusemos também uns chapéus/ capacetes, mais para compor o estilo militar que outra coisa. Pegámos nas armas, bem pesadas, e estivemos a treinar a mira. Comecei a sentir o coração a bater mais rápido. A primeira equipa entrou. Esperámos que nos chamassem. Espreitei pela cortina – estava tudo escuro. O coração a bater mais rápido. Fizeram-nos sinal para entrar....

Lá dentro, uma espécie de casa abandonada, arbustos, efeitos de fumo a sair, sons da selva. Estava aterrorizada. Senti umas mãos a agarrar-me – “não estás com medo?”, perguntou-me ela. Não sei o que respondi, mas SIM, ESTAVA. O saber que qualquer pessoa podia aparecer atrás de mim, no meio da escuridão, e dar-me dois tiros, não é a melhor sensação do mundo, nem a típica sobremesa para um jantar de aniversário. Avançámos as duas, pé ante pé, a apalpar a parede para nos guiarmos. Entrámos dentro da casa abandonada e decidi espreitar para os arbustos. “Tau!”, primeira morte. Senti uma ligeira vibração, o colete a piscar todo, no meio da escuridão, e escondi-me na casa outra vez. “Doeu?”, perguntou-me a amiga do aniversariante que, nitidamente, estava a partilhar os meus medos. Não, não tinha doído nada. A partir daí, o medo desapareceu. Era apenas o medo do desconhecido, da dor. Era o medo do medo. A partir daí começou a ter mais piada. Avancei. Comecei a tentar matar alguém da equipa adversária, cujas cabeças iam espreitando dos arbustos. Dei uns tiros. Levei outros. Tentei fazer mira, mas no escuro era tudo à sorte. De vez em quando ficava menos escuro e mudávamos de posição, mas nunca houve propriamente uma estratégia de grupo. No fim, soube que tinha morrido cinco vezes e não tinha conseguido matar ninguém. Uma desgraça. Mas pelo menos saí feliz, porque consegui libertar-me e divertir-me. Arrisquei. Sem medos. Não fiz nada de jeito, mas ultrapassei o medo de criança das Casas dos Terrores e afins, em que era sempre a criança que mais gritava, quando aparecia algo no escuro. Diverti-me. E fiquei com vontade de repetir. Alguém já experimentou também? Há mais Barneys por aí?

6 comentários:

  1. Gosto imenso do teu blog! Muitos parabéns pela Clarinha :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Concha! Só que Clara foi o nome mais escolhido pelas pessoas que me lêem, a bebé ainda não tem nome :) beijinho

      Eliminar
  2. Olá Pippa! Onde é este sítio onde se pode jogar laser tag?

    ResponderEliminar
  3. Ainda não, mas diz lá onde é, que eu vou com um grupo de amigas!!!

    nadinhadeimportante.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Diana Fernandes12:46

    Boa tarde,
    Onde fizeste isso? Obrigada

    ResponderEliminar