quarta-feira, 3 de abril de 2013

Dentro de quatro paredes

Não tenho claustrofobia, mas não consigo imaginar como será ter que viver dentro de quatro paredes, numa prisão. Já visitei prisões e parece-me que é realmente o castigo supremo. Pena de morte? Sou totalmente contra. A morte é um rápido final. A prisão é um castigo duro e lento, doloroso e solitário, é tempo para meditar, para arrepender ou pedir perdão. Deve ser a pior dor de todas.

Por isso, ontem à noite, lembrei-me do Carlos Cruz, que se entregou para cumprir o resto da pena... e não conseguia dormir a pensar como se estará a sentir o homem que cresci a ver como Senhor Televisão, o homem que tinha o mundo aos seus pés. Sentirá claustrofobia? Revolta? Arrependimento? Injustiça? Solidão? Dor, muita dor? Vergonha? Estará a pedir perdão?

12 comentários:

  1. Gostava que as prisões fossem verdadeiros centros de reabilitação, mais do que sítios onde se castigam as pessoas que cometeram crimes. Para casos como este, haverá reabilitação possível?
    Acho que ele pode sentir tudo isso que descreves.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E por vezes são. Fui a uma prisão em que o quiosque era gerido por um recluso que tinha tido um café, por exemplo. Eles vão tentando. O pior é que têm muito progresso pela frente!

      Eliminar
  2. A prisão é uma escolinha...
    No caso dele não deve ser bem assim. Ainda hoje, não sei o que pensar do envolvimento dele no caso Casa Pia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também não... É difícil separar as emoções (o ter crescido a vê-lo como um homem tão simpático), da razão (a Justiça não pode estar tão errada)...

      Eliminar
  3. Também não sou a favor da pena de morte.A prisão deve ser bem mais agonizante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A prisão deve marcar uma pessoa para sempre...

      Eliminar
  4. No caso de criminosos que não apresentam perigo de dano, eu sou a favor de serviço comunitário ou clínicas de reabilitação em lugar de prisões, acho que faria muito mais sentido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faz mais sentido, sim. E acho que aos poucos vamos assistindo a essa evolução.

      Eliminar
  5. Anónimo22:52

    Neste momento, tenho nojo do Carlos Cruz. Acredito que ele e os outros estejam envolvidos no caso da Casa Pia.
    SE eu fosse pedófila já estava em prisao efectiva há anos mas como eles têm dinheiro para contratar bons advogados e influentes, conseguem sempre mais uma prova, comprar testemunhas etc....É o mundo que temos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ok, mas a prova de que a Justiça funciona é que mesmo os ditos "endinheirados" começam a ser presos também.

      Eliminar
  6. Do que vi das declarações dele não acho que peça perdão. Pelo contrário, continuo a achar a postura dele algo arrogante...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez transpareça isso, mas eu prefiro acreditar que é vergonha, essa postura.

      Eliminar