domingo, 21 de abril de 2013

Não, não falo bebês!

Falo Inglês e Espanhol. Alemão e dou uns toques de Francês. Percebo algumas palavras de Italiano. Mas não percebo patavina de "Bebês"! Esta semana fui totalmente posta à prova todos os dias. E escusado será dizer que falhei redondamente cada teste. Primeiro, foi a minha amiga B. que teve a bebé. Fui comprar a prenda ao El Corte Ingles (momento de confissão: sou um bocado viciada no El Corte Ingles, acho que compro lá tudo, desde roupa a comida, panelas ou ferros de engomar, livros, perfumes ou cremes. Fim de confissão.). Subi ao piso respectivo e, para começar, nem sabia para que lado me virar. O que é que eu queria? Não fazia ideia. Roupa? Brinquedos? Algo útil? Pedi ajuda. Pior a emenda que o soneto.
- O que acha duma espreguiçadeira?
- Desculpe?
- Ou então um ginásio de actividades.
- Hmm...
- Almofada de amamentação?
Sentia o meu cérebro a entrar em curto-circuito. Todos aqueles conceitos eram desconhecidos para mim.

Depois, foi o passeio ontem com a minha amiga I, também grávida. A contagem da gravidez em semanas ("bebês"). A bebé que já está em posição. Os legumes que não se podem comer crus. A carne bem passada. Sempre a conversa nessa língua que não domino. E, finalmente, o passeio hoje. Nomes de marcas que nunca ouvi. Nomes de bloggers famosas cujo nome é novo para mim. O carrinho que é mais difícil de abrir e fechar que mudar um pneu. E o pior de tudo? Hoje, no meio de dezenas de grávidas e recém-mamãs, reparei que eram todas mais magras que eu. Eram só mães lindas, cheias de estilo e super magras. Agarrei-me logo ao carrinho com a bebé da minha amiga D. Pelo menos tinha a desculpa para, ao olhar alheio, não estar magra. Mas cheguei a casa meia deprimida e decidida a comer chocolates a tarde toda para afogar as mágoas. Quero ser a melhor tia possível para as filhas das minhas amigas, mas tenho mesmo que estudar esta nova língua. E deixar de ser gorda, já agora, que elas merecem uma tia boazona.

4 comentários:

  1. Hás-de aprender com o tempo. Olha, até aos meus 35 anos,quando tive a pipoca,para mim era tudo um grande ponto de interrogação e nem queria saber. Tive mais que tempo. Mas como gosto de El Corte Inglés,da próxima vez posso ajudar-te...;)

    ResponderEliminar
  2. ahah levei muito tempo a perceber que "bebês" era uma língua e não bebé dito em "brasileirês" - também quero brincar de inventar línguas.
    Eu tive dois irmãos mais novos de quem cuidei a vida toda, e portanto acho que já fui uma espécie de mãe. Aprende-se facilmente, com dedicação ;)

    ResponderEliminar
  3. Tens tempo para o Bebês... Aproveita agora porque quando fores mãe não fazes outra coisa. Pior do que espreguiçadeiras, ginásios de actividades, nomes de cremes para assaduras, vais dar por ti a cantarolar Xana Toc Toc e Os Caricas enquanto conduzes, na casa de banho, enquanto bebes café... :)

    ResponderEliminar
  4. LOLL pelo menos têm uma tia toda despachada. Se é uma tia gorda ou magra... isso agora não interessa nada! :)

    ResponderEliminar