quarta-feira, 24 de abril de 2013

O Sr. Bentley teve que levar os seus passarinhos para outro lado.

Diz que ontem se celebravam os Livros. Um pouco por todo o lado, as iniciativas multiplicavam-se e cada um festejava, à sua maneira, o acto de ler, escrever, o partilhar histórias e fomentar o gosto pela leitura. Uns distribuíam livros, outros ofereciam descontos na compra dum livro, outros dissertavam sobre o prazer de uma boa leitura. À minha maneira, julgo que até eu celebrei o Dia Internacional do Livro - embora não tivesse expressamente intenção - quando revelei os serões passados com a minha mãe, que me lia todas as noites até adormecer.

Mas... e se aqueles que distribuíam livros vos oferecessem livros eróticos? Se fossem presenteados com livros com títulos como "Sr. Bentley, o Enraba Passarinhos", de Ágata Ramos Simões, cuja sinopse indica que “carrega com alegria sobre os ombros tudo o que de mais abjecto, medonho, mesquinho, estúpido e medíocre os portugueses têm”; ou "Despertada", uma história de vampiros da autoria de Kristin Cast e P. C. Cast, destinada “aos adolescentes que se entendam pertencentes ao grupo lésbicas, gays, bissexuais e transgénero”; ou ainda "Quando Dormes nunca Te Odeio", de Hugo Santinhos Pereira, ilustrado com uma mulher nua e contendo passagens como "só sei que estou vivo porque me esporrei"??*

E se vos oferecessem livros eróticos, o que ficavam a pensar? A questão é simples. Todos parecem ser unânimes ao elencar as infindáveis vantagens da leitura. Ler permite desenvolver a imaginação e a criatividade, aumentar a cultura e o conhecimento, a linguagem utilizada e aperfeiçoamento das formas verbais, e permite que quem lê venha, consequentemente, a escrever melhor. Ler parece ser, portanto, um acto despido de inconvenientes, certo? Não. Os inconvenientes surgem exactamente no acto de despir! Se se trata de leitura erótica, ler torna-se errado. Pecaminoso. Evitável. E foi por isso que, perante a descoberta daqueles títulos já referidos no meio dos livros a oferecer ontem, a Caixa Geral de Depósitos optou por cancelar a distribuição dos mesmos. Bem? Mal? A questão é, como disse, simples. A resposta é que poderá não ser...

O que ficavam a pensar se vos oferecessem aqueles livros?

* Lido aqui

11 comentários:

  1. Dada a leva erótica que anda por aí, não ficaria muito surpreendida :) Mas eu poderia sempre recusar se não os quisesse. Esta questão da CGD é só mais cena de puritanismo parvo... Depois vão todos levar os livrinhos para casa e ler às escondidas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois! Reconheço que alguns títulos eram estranhos, mas anda tudo a ler as Sombras de Grey e anda... ;)

      Eliminar
  2. Pois, também não percebo qual o problema. Quem não os quer, não os leva.
    E se as editoras os editam é porque, certamente, têm mercado.

    http://ocaldeiraoeacolherdepau.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente! Até porque estes livros eram poucos. A maioria tinha um conteúdo dito "aceitável". ;)

      Eliminar
  3. Anónimo12:03

    Não vejo problema nenhum na oferta de tais livros... Cada um é que sabe de si e daquilo que lê!

    Paulo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também não via problema. O essencial é fomentar o gosto pela leitura.

      Eliminar
  4. Anónimo14:46

    Voltei a reler agora o seu post e no fundo fiquei sem saber qual era a sua posição.

    Portanto, eis um post insípido!

    Paulo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou tentar pôr mais tempero para a próxima. E já agora, qual é a posição do Paulo? O post era aberto, e apenas para mostrar a ironia do recuo na distribuição dos livros no Dia Internacional do Livro.

      Ps: Quanto a mim? Mantinha-se a distribuição.

      Eliminar
    2. Anónimo15:06

      A minha posição é a que está em cima: comentário de 12:03.

      Ok... Got it now, your post. :) Makes sense!

      Obrigado pela resposta.

      Paulo

      Eliminar
  5. Observador Atento15:17

    P. "O que ficavam a pensar se vos oferecessem aqueles livros?"
    R. Espero que tenha boas ilustrações.

    ResponderEliminar