quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Afinal não sou tão ciumenta como julgava

A minha cadela anda com o cio. Fica louca, nesta altura. Chamo, não vem. Assobio, ignora. Dou ordens, desobedece.
Naquela pequena cabeça vive um só pensamento: ela quer encontrar o amor. Podia chamar outra coisa, mas sou uma romântica (até no que ao reino animal diz respeito), e gosto de dar um nome mais poético.
Ela quer encontrar o amor e não interessa onde.
Ultimamente, descobrimos, no entanto, que o amor se encontra essencialmente nos braços dele.
Pode parecer estranho, mas ela também não me soube explicar o porquê.
Sei é que, desde a última semana, é ver um filme dramático, os dois de lagriminha no canto do olho (quer dizer, só eu, claro, que ele é muito homem e ri-se às gargalhadas perante a tristeza... claro... claro...) e o raio da cadela agarrada ao cotovelo dele, em movimentos desenfreados num mix de puro amor e falta de ar.
É ter um almoço de família, com avós incluídas, e sermos interrompidos pela paixão assolapada da nossa pequena canídea, que não consegue estar muito tempo separada dos braços dele.
Pior cenário de sempre: a minha avó a falar de partilhas e a cadela louca de prazer, num sensual jogo de anca, agarrada a ele. Nós os dois a disfarçarmos - "que brincalhona, está a chamar-nos para brincar" - enquanto tentávamos abafar os pouco subtis gemidos caninos e a abaná-la, para ninguém se aperceber.
Mais, no outro dia, estava eu deitada a ler e assisto a um cenário que me pareceu um pouco errado: ele encostado a mim, a dormir, ela louca agarrada a ele, em gestos ritmados.
O engraçado no meio disto tudo? Descobri que até reajo bem a vê-lo ser assediado por outra. Reajo bem a trios. Não morri de ciúmes ao assistir àquele amor adúltero. Estou uma nova mulher. Tranquila, sem ciúmes, confiante.
E não me venham com preciosismos - "ai é um cão, claro que não tens ciúmes!!". Pormenores... Pormenores insignificantes.
Mulher que é ciumenta tem ciúmes até da sombra, ok? ;)

7 comentários:

  1. Boa! Adorei! Ahah
    E sim, ciúmes até mesmo da sombra. Opah o que é nosso é nosso!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Imagina como te sentirias se ele tratasse a cadela por "amor".
    É que... não digas a ninguém, mas ela, muitas vezes, trata assim o gato.
    Romântico à Forca

    ResponderEliminar
  3. Abana, a minha cadela também fazia isso mas era nas minhas pernas! Elas ficam malucas nesta altura! E nao tens com que te preocupar, nao me parece que o homem te vá trocar por um monte de pelo (embora que muito fofo!)

    Beijinhos

    Coisasquetaiseafins.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Só a Pippa Coco me faz sorrir... e rir. Adorei! Vá lá... mas não tenha ciúmes, ela também gosta muito de si!! Bjo

    ResponderEliminar
  5. Epa! Muito bom xD
    Já cá em casa, o mastodonte que é o Labrador, é que tem ciumes de quem se aproxima de mim. Dar abraços? Podes, mas tem de ser a três que ele vem logo embarrar-se se ninguém o mandar ficar no chão eheh

    ResponderEliminar
  6. Ai Pippa só tu para eu desatar a rir logo pela manhã! :D Muito obrigado. (:

    ResponderEliminar
  7. eheh adorei este texto, o que eu me ri =)

    ResponderEliminar