segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Vou escrever estas três letras pela primeira vez*

Lembro-me do dia em que ouvi as três letras pela primeira vez. No início, confesso que não percebi. "Desculpa?". Pedi para repetirem. Repetiram. "Mas isso quer dizer o quê?". Explicaram-me o significado. Pensei para comigo: "que disparate, foi com certeza a primeira e última vez que ouvi isto, é ridículo demais".
Passado uns tempos, vi escrito. "Mas isto pegou?", pensei. "Não é possível"...
Temi que se generalizasse. E o pior é que aconteceu - generalizou-se como um vírus. Aquelas três letrinhas foram passando de boca em boca. Começou pelo mIRC. Passou para o Messenger. Propagou-se depois via email. Um dia, inventaram as mensagens escritas. Foi o descalabro. Ninguém conseguia parar de as utilizar. E ninguém avisou os Governos para tomarem as devidas medidas.
Já era tarde demais: um pouco por todo o Mundo, essas três letras expandiram-se, independentemente da língua, da cor ou das crenças.
Os jovens por todo o mundo adoptaram aquelas três letrinhas como o símbolo duma geração.
Passou a ser utilizado em vez de ponto final. Não havia nada para dizer? Ora toma lá estas três letras.
Ironia? - três letras.
Alegria? - três letras.
Histeria? - três letras.
Tristeza? - três letras, para atenuar a dor.
Quando percebi que havia uma epidemia e que não havia maneira de a contrariar, tomei uma decisão que dura até hoje: nunca iria, em contexto algum, escrever essas três letrinhas. Jurei para mim mesma, em silêncio, solenemente. Partilhei com algumas pessoas. Sabia que ia custar, que algumas vezes ia sentir-me tentada e ver as três letrinhas a acenarem-me, cheias de riso e alegria, plenas de gargalhadas e sons estridentes.
Algumas amigas minhas que assistiram à tomada de decisão, entretanto vacilaram e já foram vitimadas pelo surto. Eu perdoo-vos, amigas. É mais forte que todas nós.
Por tudo isso, sinto que sou, actualmente, das poucas pessoas nascidas depois de 1980 a nunca ter utilizado, ao longo da sua vida, tal expressão em qualquer email, mensagem escrita ou chat.
Chegou a altura de perguntar: alguém mais está comigo? Há mais resistentes desse lado? Gostava muito de sentir que não estou sozinha.
E assim, pela primeira vez na minha vida, vou abrir uma excepção e dizer a que três letras me refiro: ....
São elas: ...
São elas: ....
Desculpem.
Não vou abrir nenhuma excepção. Não consigo. O meu corpo recusa-se.
Prometi. E não gosto de falhar às promessas.
Leiam a primeira letra do primeiro parágrafo, primeira letra do oitavo parágrafo e primeira letra desta frase. ;) É a essas três letrinhas que me refiro.

*Ou não.

21 comentários:

  1. Eu confesso que uso bem mais vezes do que desejaria! já me sai naturalmente...ridículo, ridículo é quando a dizem!!! (eu ás vezes também digo- shame on me)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Toda a gente usa, medusa. Eu é que sou teimosa e tento manter-me firme na minha decisão... até ao dia, talvez. ;)

      Eliminar
  2. Nasci em 82 e garanto que nunca nunca mas nunca as usei. Também detesto e sempre detestei essas três letrinhas e varias vezes fui tentada a escrever mas nao consigo, simplesmente não sai!!! Achava que estava sozinha e afinal não :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mary, melhor colheita de sempre. ;)

      Eliminar
  3. Por vezes uso essas letras (não ouso escrevê-las aqui...) por escrito. No entanto, acho ridículo quando são ditas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rainha, sim, dito soa mesmo estranho. Até se enrola a língua. :p

      Eliminar
  4. ROFL. Olha não disse isso, mas disse pior.
    Eu prefiro o dois pontos traço abre parênteses.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Certo, mas ROFL quer dizer Rolling On the Floor Laughing que quase ninguém usa e espero que nunca ninguém venha a dizer.

      Eliminar
  5. Eu ando sempre a dizer e a escrever.:) lol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu e toda a gente, Tulipa. Estou praticamente sozinha... :p

      Eliminar
  6. Respostas
    1. E estás mesmo a rir às gargalhadas, bem alto, ou só escreves a expressão? É que só devia ser permitido escrever isso quem realmente estivesse a rir alto às gargalhadas. :p

      Eliminar
  7. Eu smp usei mt, por escrito. Já n consigo evitar :P mas detesto qd o dizem. Mas relaxa, n estás sozinha. Conheço algumas pessoas q pensam como tu!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então têm que vir comentar isto. É que sinto-me sozinha nesta cruzada.

      Eliminar
  8. Primeiro estranha-se...depois entranha-se! :)
    Comigo foi assim. É como as reticências...chega-se a um ponto que já não se consegue parar. Depois entranha-se de uma tal maneira, que volta e meia tenho que fazer "desintoxicação" (se é que me entendes). Às vezes dou por mim a escrever um documento e tenho que o reler várias vezes por causa das reticencias. Qualquer dia acontece-me o mesmo com o LOL. :)

    Beijos

    ResponderEliminar
  9. Anónimo03:17

    Não estás sozinha não! Nasci em 83 (esta sim, a melhor colheita de sempre!) e detesto solenemente essa expressão/ recuso-me a usar/ ignoro e espero que desapareça do nosso vocabulário quotidiano o mais depressa possível!
    Ah e vivó Benfica!

    Vera

    ResponderEliminar
  10. O que mais me irrita é ouvi-la em viva voz... sou de 75 e há coisas que não colam à pele...Que se riam ou digam ahahahah... agora, lol em linguagem oral?! Não me parece bem. Os falantes são quem fazem a língua, mas espero sinceramente que esta não pegue!

    ResponderEliminar
  11. eheh gostei muito eu uso-as por vezes, mas nada em exagero =)

    ResponderEliminar
  12. Eu uso e detesto. Força do hábito, ganho em adolescente. E já me saiu da boca, nem sei como, e também jurei tentar não voltar a dizer, pelo menos isso.
    Gostei do post, especialmente quando dizes que é alegria, ironia, tristeza e histeria, nunca tinha pensado nisso, e realmente é verdade, dá para tudo :p

    http://andiflifegivesyoulemonade.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  13. Nunca usei e ODEIO!!!! MUITO!!!! mas que raio? E no princípio nem sequer percebia o que estavam para ali a dizer. Código para chamar nomes a alguém? Uma especíe refinada de bué (blhacc)? Coloquem lá o ahahahahaha, que sempre entendemos que estamos a rir. Com gosto. Ou sem ele. Porque muitos lol que vejo por aí são só para terminar a frase. Tipo, ponto final. Tipo, gosto de ti, até tens piada (ou não...). Tipo, vai chatear outro. Tipo nada de nada. Sempre acho mais interessante o WTF. Pelo menos estamos a tentar ser educados quando queremos mandar alguém f****. Ahahahahahahahahahahaha

    ResponderEliminar