quarta-feira, 12 de junho de 2013

Este rapaz é louco

Ele é louco. Não conheço há muito tempo nem convivi o suficiente para tecer um elaborado relatório de considerações sobre ele. Mas partilhámos o carro nalgumas viagens e, ao fim duns escassos momentos, deixou-me a rir às gargalhadas como pouca gente consegue. Porque considero-me amiga duma boa piada, tento levar a vida com humor, mas ataques de riso descontrolado são raros.

Ele tornou-se uma dessas pessoas ao fim de dois minutos. Inédito. Dei por mim a ouvi-lo e achar que estava ao nível dum Ricardo Araújo Pereira ou dum Nuno Markl. Apesar de ter uma profissão muito absorvente e bastante técnica, apesar de ser academicamente brilhante (pelo que me disseram) e um profissional muito dedicado, senti que o mundo dele era, isso sim, a comédia. Comédia inteligente, pelo que me apercebi. Ontem, mais uma vez, tive a prova do sentido de humor invulgar dele.
- Olá. Afinal qual é o teu número de telefone?
- É aquele que te dei no outro dia.
- Mas esse estava desligado.
- Pois, fiquei sem bateria.
- Então o número XXX é de quem?
- Era o meu antigo número de trabalho. Devolvi o telemóvel quando saí de lá.
- Hmm... E mantiveram o número activo?
- Julgo que sim.
- E foi um antigo colega teu que ficou com ele?
- Sim. Acho que sim.
- Um colega sem sentido de humor? Muito mal-disposto?
- Hmmm... Mas como sabes isso?
- É que mandei mensagem a perguntar se dava para marcarmos todos um jantar. Responderam-me "quem és?". Ora, eu pensei que eras tu a gozar comigo. E respondi algo a gozar também. Só que entretanto ligou-me uma voz masculina um pouco zangada. Ainda brinquei, ainda a acreditar que eras tu a gozar comigo, mas depois percebi que não eras mesmo tu.
- Mas disseste algo de mal?
- Define "mal".
- Aii... O que disseste?
- O teu ex colega que tal é? Sisudo?
- Até não... Só que é mais velho e às tantas apanhaste-o a dormir, já, até porque tem filhos pequenos. Mas conta lá.
- Ok. Vou enviar-te a mensagem que enviei em resposta ao "quem és?" e tu vais imaginar a cara do teu colega.

Desligámos. Passado um minuto, recebo a tal mensagem que ele enviou ao tal colega mais velho. "Olá. O meu nome é Y, fiz 35 anos há pouco e passo o meu tempo livre a mandar mensagens assustadoras a senhoras indefesas com números desconhecidos. Tenho uma gabardina de abertura fácil que costumo usar em estacões de metro pouco povoadas a partir de certa hora". É possível não rir ao ler isto? Eu tive que soltar uma gargalhada, só de imaginar a cara do meu colega... Este rapaz é louco.

4 comentários:

  1. Por acaso até tenho um amigo meu bem capaz de escrever um SMS desses. looool

    ResponderEliminar
  2. Caso para rir e depois ficar preocupada! :D

    ResponderEliminar
  3. eheh ele tem uma grande panca!

    ResponderEliminar
  4. Cláudia Sousa12:03

    ahahahahahah xD Maravilhoso!!!!

    ResponderEliminar