sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

O segredo mais bem guardado

Numa festa, ao telefone com a mãe:
- Filha, como é que estão as pessoas? Bem parecidas?
- Sim... but I'm the best. Definitely the best.
Ela era confiante e altiva.
- Trabalhas nalguma empresa?
- Honey, a minha empresa sou eu mesma. Não encontro entidade patronal melhor.
As pessoas viam-na como alguém bem sucedida, confiante e com ares de 'femme fatale'.
Um dia conheceu um rapaz que parecia perfeito, apresentado por amigos comuns. Conversaram e trocaram os números de telemóvel. Constou-lhe que ele adorava cavalos. Era muito trabalhador. Tinha uma quinta e adorava a família. Combinaram jantar.
- Queres que fale sobre mim? Muito bem. Sou uma workaholic, para começar. Não sei se consegues lidar com isso. Adoro montar. (risos) Montar é, de facto, a minha paixão. Seja no picadeiro ou no meio das palhas, numa quinta. (risos)
Ele estava a achar piada ao discurso tão 'matchy-matchy', claro. Ela falava de forma segura e cheia de atitude. Parecia saber exactamente o que queria. E enquanto falava, o vinho da garrafa ia desaparecendo, a uma velocidade vertiginosa.
- Não me lembrava que eras tão giro. Ainda és melhor do que a imagem que tinha. Levava-te já para casa e algemava-te. (risos) Desculpa, já bebi demais. Geralmente adopto a versão bibliotecária durante o dia. Saia justa, óculos, camisa branca justinha. Gostas?
Ele estava a gostar, claro. Foram para casa dela. E o 'amor' aconteceu.
No dia seguinte, o telemóvel não tocou com mensagens ou chamadas dele. Ela esperou. Esperou. Escreveu-lhe. Sem resposta. E então aí ela chorou. E chorou. E chorou. Tinha estudado a fundo aquele dossier. Os gostos dele. Hobbies. Tudo. E sabia que tinha tido uma performance "definitely the best".
- Como é que eu sou na cama? Estratosférica!, comentava com quem abordava o assunto.
Mas agora apenas a desilusão era estratosférica.
Não é por acaso que dizem que as mulheres confiantes e altivas são as mais inseguras.
Porque, na maior parte das vezes, essa confiança é apenas a caixa-forte dum segredo muito bem guardado: querem simplesmente encontrar o amor.
Por ironia, no dia seguinte, o rapaz comentava com o amigo em comum que estava a precisar de arranjar namorada.
- Não gostaste da noite de ontem?
- Claro, mas a gaja só me queria levar para a cama! Não quer assentar, como eu.
E à noite também ele chorou. Sentia-se sozinho.
O amor é irónico.

2 comentários:

  1. Muito bom! é mesmo assim....

    http://coisasquetaiseafins.blogspot.pt

    ResponderEliminar